Home / Coisas de Santos / Beata Cristina de Spoleto (Agostiniana)

Beata Cristina de Spoleto (Agostiniana)

Beata CristinaAgostinha Camozzi era filha de um médico e teve uma vida atribulada. Casou-se muito jovem com um trabalhador; pouco depois enviuvou. Apaixonou-se por ela um oficial do Exército, com quem teve um filho, que morreu pouco depois. Casada novamente com um camponês de Marians, diocese de Mântua, apaixonou-se por ela um outro homem que matou seu marido. Por esta e outras causas, o assassino foi condenado à morte.

O início da vida desta figura singular de mulher pode muito bem se colocar quando, por volta de 1430, ela decide mudar de vida, abandonar a família e os locais nos quais havia vivido, e vestir o hábito secular das Agostinianas. Desejando imitar a Cristo, tomou o nome de Cristina.

Daquele momento em diante sua existência foi uma permanente peregrinação em busca de um local para viver no esquecimento. Permaneceu próximo de alguns mosteiros agostinianos não ingressando jamais em nenhum deles. A vida de oração, de mortificação, mas, sobretudo as obras de misericórdia junto aos necessitados, a obrigavam a se afastar todas as vezes que percebia ser objeto de atenção.

Em 1457, visitou os locais santos de Assis e de Roma, para depois se dirigir à Terra Santa em companhia de outra terciária. No retorno, chegou a Spoleto onde permaneceu por um breve período, dedicando-se ao cuidado dos doentes no hospital da cidade. Nesta cidade, embora ainda muito jovem, faleceu no dia 13 de fevereiro de 1458, com fama de santidade.

O seu corpo foi sepultado sob as expensas da comuna de Spoleto na igreja agostiniana de São Nicolau. Numerosas graças e milagres atribuídos à sua intercessão contribuíram para difundir e a aumentar o seu culto, iniciado imediatamente após sua morte, o que levou Gregório XVI a ratificá-lo proclamando-a Beata em 1834.

A Beata Cristina é um exemplo de penitência e de humildade para o laicato católico.

Oração

Ó Deus, que não quereis a morte do pecador,

mas que ele se converta e viva,

fazei que todos nós, a exemplo da Bem-aventurada Cristina,

demos fruto de verdadeira penitência e conversão.

Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,

na unidade do Espírito Santo. Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *